belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008
O PORCO DE SANTO ANtÓNIO em TERRAS de BARROSO

 Na aldeia de Sapiãos, concelho de Boticas, para angariar fundos para as obras da Igreja, a Comissão Fabriqueira comprava um leitão (porco pequenino) e a alimentação deste, até ser grande e estar muito gordo, ficava ao cuidado da população que gostava muito de colaborar com a engorda do porco de Santo António.

Cada dia mudava de tratador, que o alimentava durante o dia, e à noite, ia dormir à corte, assim se chamava uma pequena divisão de uma casa, coberta e atapetada de palha para ele dormir confortavelmente. Em cada despertar de um novo dia, aparecia uma nova amiga a convidá-lo a sair e a ir almoçar e jantar a casa dela. Rua abaixo, lá ia ele de campainha ao pescoço a anunciar que ele era um convidado e um porco especial. Era propriedade da aldeia e crescia para benefício do Património Histórico da Aldeia.

Depois de uns meses de bem tratado, chegava o dia de ser arrematado em leilão público para ser entregue a um só dono que, na altura das cevas o ia transformar em presuntos, salpicões, chouriças e outros sabores para deliciosos condimentos e iguarias.

E as igrejas continuam bem conservadas e bonitas. Aqui fica o nosso agradecimento aos numerosos porcos de Santo António que se foram sucedendo ao longo de séculos, na aldia.


Artur Monteiro do Couto 



publicado por belezaserrana às 14:02
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Domingo, 13 de Janeiro de 2008
REINO MARAVILHOSO NO CIMO DE PORTUGAL

Miguel Torga, um dos maiores escritores de Portugal, falou das grandezas e misérias de Trás--os-Montes e Alto Douro mas, quando teve de caracterizar a Sua  Província, transformou as misérias em virtudes penetrando profundamente na riqueza humana que soube transformar as pedras em pão e no néctar dos deuses." o vinho que desceu nos barcos rabelos e tornou a cidade do Porto, conhecida em todo o mundo, pelo resultado delicioso do suor e das lágrimas de quem sulcou montanhas, plantou videiras, esmagou as uvas com o seu próprio peso e que, no meio de todas as agruras, cedo as esqueceu para cantar e dançar com uma grande efusão de alegria.«... depois de trepar e atingir a crista do sonho, contempla a própria bem--aventurança.» 

E aquela gente que habitou e, ainda habita esse reino feito da rudeza das pedras, de neve, de geadas, de altas montanhas e baixos vales, sorri, recebe bem lhe faz uma visita e aquece a todos no conforto da lareira, nos meses de inverno e partilha o pão e o vinho sem nada pedir em troca.

Visitem os locais do Roteiro Torguiano por Terras de Barroso, realizados por Barroso da Fonte e Laureano Gonçalves e aproveitem para ler os textos ao visitarem os locais que o escritor imortalizou.

 

 Artur Monteiro do Couto



publicado por belezaserrana às 22:53
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 9 de Janeiro de 2008
Torre e Paisagem


publicado por belezaserrana às 23:04
link do post | comentar | favorito
|

IGRELA PAROQUIAL DE SAPIÃOS

 Na aldeia de Sapiãos há a Igreja paroquial mais três capelas  

 



publicado por belezaserrana às 22:49
link do post | comentar | favorito
|

Capela Românica de Sapiãos

Fachada da mais antiga capela da paróquia de Sapiãos(séc. XIII). Está situada no cemitério local.



publicado por belezaserrana às 22:40
link do post | comentar | favorito
|

Mapa do Concelho de Boticas

 

O Concelho de Boticas foi criado em 1836, atravez do decreto de 6 de Novembro de 1836. Actualmente, é constituido por 16 freguesias. A Freguesia de Sapiãos tem uma localização previlegiada. Praticamente, esta unida à sede do concelho.



publicado por belezaserrana às 22:27
link do post | comentar | favorito
|

Réplica do Sentinela do Museu dos Jerónimos em Lisboa

Réplica da Estátua do Guerreiro Calaico?( Lusitano?)

Que segudo alguns historiadores marca a Idade do Ferro . Outras estátuas foram encontradas

no castro do Lesenho, no concelho de Boticas. Comentaremos este assunto noutra publicação neste Blog

                                



publicado por belezaserrana às 22:00
link do post | comentar | favorito
|

...

Pode entrar no blog da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro  por este link:

 

http://ntmad.blogdrive.com



publicado por belezaserrana às 21:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

A SOLIDÃO CRIATIVA DO PASTOR TRANSMONTANO

A SOLIDÃO CRIATIVA DO PASTOR

 

 

Ser Pastor no Século XXI é uma opção de vida para mim, depois de ter nascido e crescido junto dos animais: vacas, ovelhas, cabras e cães. Frequentei as escolas da aldeia, fiz o equivalente ao actual 6.ºano de escolaridade e sempre me dediquei à observação da natureza, à cultura dos campos e do espírito, lendo livros e ouvindo, na Rádio e Televisão, pessoas que despertavam a minha atenção.

Por circunstâncias familiares, sempre vivi do campo e para o campo, com todos os seus encantos e agruras. Umas vezes cantava, outras vezes chorava, como acontece com quase todos os seres humanos; só que eu senti na carne as rajadas dos ventos fortes e o frio da neve e das geadas. Mas como disse o poeta Fernando Pessoa no poema MAR PORTUGUÊS:

                           «Quem quer ir além do Bojador

                             Tem de ir além da dor.»,

  recordando-nos as dificuldades que muitos marinheiros portugueses sentiram para descobrir as Terras do Oriente.

 

Eu também tive de ir além da dor, da dureza da vida em que fui criado e que continua em momentos do rigoroso Inverno em Terras do Barroso, ou debaixo de um calor intenso nos meses de Verão. Este contraste até foi classificado como «nove meses de Inverno e três de Inferno».

 

Apesar de tudo isso, vivo feliz com a minha família e nada nos falta. Trabalhamos no campo mas vivemos alegres e com o conforto a que numa aldeia se pode aspirar.

 

Na minha qualidade de Pastor, sou um «Bom Pastor». Trato as minhas ovelhas com carinho, pego-lhe nos filhos ao colo, quando é preciso, e procuro para elas o melhor. Os cães ajudam-me a guardá-las dos lobos; elas também são as minhas grandes amigas. Dão-me a qualidade de vida que tenho, juntamente com os apoios que recebo da Comunidade Europeia, e percorro os montes atrás delas; umas vezes cantando, outras receoso, com medo das trovoadas;                       e,

nos momentos de solidão começam a nascer pensamentos criativos que fazem de mim um poeta popular (até já recitei alguns poemas em directo para os ouvintes da Rádio Larouco, de Chaves, e o jornalista Sérgio Mota aproveitou e fez-

-me uma entrevista via telemóvel). Penso no Património que os nossos antepassados nos deixaram: nas igrejas e capelas, nos cruzeiros, nas sepulturas antropomórficas, nos moinhos, nas cantigas populares, na maneira como se vestiam e calçavam, nos caldos de farinha e nas castanhas que comiam para se alimentar.

Enfim, vivo momentos de sonho e de ilusão a partir de uma realidade que muitos rejeitam pelos seus espinhos, mas esta vida dura também tem os seus encantos.

 Num fado diz-se: «Quando a tristeza me invade, canto o fado…»

E, eu, penso nos miseráveis que vivem sem abrigo nas cidades e naqueles que à nossa volta querem dar a impressão de que são ricos e não passam de pelintras, mentirosos e ladrões; ou, então, passam a vida a mendigar para lhes arranjarem um emprego e eu, aqui, sou senhor de belas paisagens, de um ambiente saudável e uma alimentação abundante.

 Uma das ideias que renasceu da solidão foi produzir mais este filme para servir de testemunho histórico aos vindouros, conhecer as suas origens e respeitarem o passado. Amanhã, também eles serão passado.

     Já fiz um filme onde refiro, concretamente, a minha vida de Pastor e os trabalhos no campo.

     SAPIÃOS é uma aldeia rica em História. Os documentos confirmam isso. Nós também fazemos parte dessa História e queremos honrá-la dando o nosso humilde contributo.

 

                            Alfredo Gomes do Couto

                                         (Pastor)



publicado por belezaserrana às 16:34
link do post | comentar | favorito
|

Terça-feira, 8 de Janeiro de 2008
AOS NOIVOS SAIU-LHES O TIRO PELA CULATRA

  AOS NOIVOS SAIU-LHES O TIRO PELA CULATRA

 

   Visitei a EXPONOIVOS 2008 (4 a 6 de Janeiro) na FIL, em Lisboa,

e do dossier distribuído à imprensa retirei alguns dados que julgo de interesse:

- Em Portugal, no ano de 2005, registaram-se 48.671 casamentos, correspondendo 81,2 por cento a primeiros casamentos entre solteiros.

Quanto a segundo casamento, os registos apontam para 14 por cento

 nos homens e 11,6 por cento nas mulheres.

     Em Portugal, e tomando como valor médio 20.000€ por casamento,

calcula-se que o sector valha cerca de 1.000 milhões de euros.

Ou seja, 12 estádios do Euro 2004 ou 1% do PIB nacional.

- Todos os “stands” estavam muito apelativos ao luxo e à satisfação

das vaidades que envolvem os contos de fadas quando se trata de realizar

os sonhos dourados e das princesas encantadas. Três desses stands eram

 de transmontanos nossos vizinhos a residir na área da Grande Lisboa.

Horácio Miranda, natural de Chaves, industrial em Sintra; Domingos       , natural de Ribeira de Pena, industrial em Vale de Lobos, e Manuel

Maria Ricardo, natural de Murça, Quinta do Alto, Vila Franca de Xira.  

Três empresários que dão cartas na indústria hoteleira e não só. Que o

digam Marco Paulo, as Câmaras Municipais de Sintra, Mafra, Amadora e outras, ou futebolistas endinheirados do Benfica e do Sporting.

 

                                     « Casar faz bem à saúde»

                       

 De acordo com um estudo efectuado pela Universidade de Ohio,

nos Estados Unidos, divulgado na reunião anual da Associação Americana

de Sociologia, o casamento faz bem à saúde e contribui para o prolongamento da longevidade. O estudo revela que os efeitos do casamento atingem

níveis bastante satisfatórios ao nível emocional e conclui que “ o casamento

 é sempre uma boa opção para todas as pessoas”.

 

    Expliquemos a razão do Título:

 Dois jovens pensaram em passar férias de sonho em diversas partes

 do mundo, só que não tinham dinheiro. Dando voltas à cabeça, um

deles adianta a proposta: - e se nos casássemos…, entre os teus convidados

 e os meus éramos capazes de juntar 400 convidados. Ora, se cada um

nos desse uma média de 50 (cinquenta contos), juntávamos 20.000 (vinte

 mil contos = 100 mil €uros); os nossos pais pagam o copo d’água e nós,

com tanto dinheiro, já podemos passear à vontade. E se bem o pensaram,

assim o fizeram. Os pobres dos Velhos bem barafustaram mas não

os demoveram. Por iniciativa própria, trataram de tudo e

assumiram compromissos pessoais. Tudo, preto no branco como as

empresas exigem. O diabo é que dos 400 convidados só 50 é que aceitaram

 e os sonhos transformaram-se em pesadelos. Acreditem que isto foi real e, casos como este, há por aí em abundância. Gastam-se 20.000 €uros em

média por casamento. Os pais empenham-se para pagar as vaidades dos

filhos. Os progenitores ficam a trabalhar no duro para pagar as dívidas,

e os pombinhos voam para as praias do Oriente ou do Ocidente a

deitar a barriga ao sol e a gozar “a lua de mel”.

Fazer a festa com dignidade e conforme as posses de cada um, tudo bem;

agora exigirem aos “Velhos”, entenda-se Pais, sem eles poderem, o

casamento transforma-se num pesadelo familiar e está dado o primeiro

passo para o divórcio. “Casa onde não há pão todos ralham e ninguém

 tem razão”. Um bom casamento pressupõe muito bom senso, para cultivar

 a saúde a que se referem os cientistas americanos.

Tenho dito.

 

                                            Artur Monteiro do Couto

 

                  



publicado por belezaserrana às 23:31
link do post | comentar | favorito
|

Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO