belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Segunda-feira, 29 de Setembro de 2008
A NOIVA MERECE UM ARCO SE FOR VIRGEM PARA O CASAMENTO

                

        «Cada Cada Terra com seu Uso, cada Roca com seu fuso» Assim dz o Povo.

  OS usos e costumes no Barroso ainda hoje são muito vividos. Este de fazer arcos de triunfo para quem durante o namoro venceu as tentações da carne é que deixa muito a duvidar. Ficou o costume do arco mas foi-se o da virgindade.

            Aqui fica um documento para a história contemporânea.

 

    



publicado por belezaserrana às 11:57
link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 26 de Setembro de 2008
O HOMEM PASSOU DA ERA SAPIENS PARA A DO RAPIENS (RAPINADOR-LADRÃO)

 

 

EVOLUÇÃO DO HOMEM “SAPIENS” PARA HOMO “RAPIENS”

 
Traduzindo: evolução do “ homem conhecedor para homem rapinador (ladrão).
   Para desenterrar e interpretar os vestígios da existência do homem primitivo e a sua evolução exige-se a arqueólogos e outros peritos um estudo meticuloso, como tem estado a acontecer no castro do Lesenho, em Boticas, onde foram encontradas as estátuas dos guerreiros Galaico-Lusitanos.
     As origens do HOMO SAPIENS são conhecidas. Falta, agora, estudar a nova faceta da evolução do Homo Rapiens-(rapinador-ladrão). E os roubos estão na ordem do dia: Car jaccking, carteiristas no Metro, nos Autocarros, por esticão, nos passeios, nos negócios do dinheiro, dos seguros, dos alimentos molhados para pesarem mais, na Bolsa e até os bêbados já pensaram fundar um sindicato para evitarem que lhes ponham água no vinho… Enfim, rapinar é que está a dar.
      As aves de rapina é fácil detectá-las e combatê-las. Voam alto e descem à terra para roubarem os cordeirinhos aos pastores. E podem ser vistas, levarem um tiro ou ser envenenadas.
       Ao homem rapiens (rapinador) é difícil descobri-lo porque está coberto por camisas de seda e movimenta-se em carros de luxo e de muitos cavalos. E estes rapinadores protegem-se uns aos outros e se os estudos e as provas não são apanhadas em flagrante, os benefícios dos roubos aumentam com pedidos de indemnização aos que os descobriram. Temos assim que o Homem sabedor foi ultrapassado pelo rapinador da nossa era. E em vez da era da pedra e dos metais, talvez venha a constar na história da evolução do homem, o Período do Homem Rapinador, que é a nossa.
             Entretanto, teremos de aguardar, pacientemente, longos anos, pela Era dos Homens honestos.
 
                                             Artur Monteiro do Couto
 
            
  


publicado por belezaserrana às 13:24
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 17 de Setembro de 2008
PASSEIOS (PROMENADES) À RICA DE CRIANÇAS POBRES

 

         Pelos campos verdejantes, semeados de milho ou plantados de batatas, roda o carro secular de tracção animal puxado, em tempos idos pelo gado bovino, e, agora, em tempo de decadência agrícola pelo burro, também em extinção.

        Os amantes da raça asinina, de Miranda do Douro, movimentam-se no sentido de preservar a espécie a quem o mundo rural muito deve pelos óptimos serviços prestados à humanidade, antes e depois das energias petrolíferas saídas do ventre da terra.

        Hoje, mede-se a potência dos motores pelo número dos cavalos que seriam necessários para corresponder à potência energética deles. Mas com a escassez e carestia actual do petróleo, talvez tenha de se substituir a potência dos tradicionais cavalos pela dos burros que ainda existem, e são estimados em terras transmontanas.

        Reparem na felicidade das crianças que se passeiam nos carros puxados pelos burros. Possivelmente, a mesma que os turistas ricos sentem a subir a Serra de Sintra puxados pelos elegantes cavalos de quatro patas.

       Salvem-se os burros de quatro patas e acabe-se, apenas, com os ditos burros de duas.

 

                   Artur Monteiro do Couto

 

        Consulte: www.flickr.com/ fotos artur.couto 

 

 



publicado por belezaserrana às 00:14
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 8 de Setembro de 2008
NASCI REI DA MONTANHA

 

   «Senhores, saiam do carro e venham beber um copo.»

 

 

 

Assim disse o João Albino, de três anos e meio, do patamar da sua casa, em construção, na aldeia transmontana de Sapiãos, concelho de Boticas.

      Saímos do carro para conversar com o herói da montanha, criança bem falante, rodeada de cães de caça para apanharem os coelhos do monte e os ladrões que tentem raptá-lo a ele ou roubar os parcos haveres dos seus pais, ainda muito jovens.

      Os pobres ensinam, de pequeninos, os seus filhos a serem generosos: « Senhores, entrem e venham beber um copo.» É o testemunho dessa aprendizagem com os familiares e amigos. O João Albino vai ter uma casa muito bonita, como todas as que a rodeiam no sopé da Serra do Leiranco. E pela generosidade que bebeu com o leite materno pode vir a ser um grande cidadão do mundo. Toda a gente vai amá-lo e gostar de conviver com ele.

      Mais um testemunho vivo do «Entre quem é   - e que se repete com frequência em Trás-os-Montes. Os pobres serranos, são assim. Os burgueses das cidades do Sul fecham as portas na cara das pessoas.

 

                                       Artur Monteiro do Couto



publicado por belezaserrana às 12:09
link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 7 de Setembro de 2008
SOU INFELIZ PORQUE TENHO LIBERDADE CONDICIONADA

 

     Apontamentos da vida rural.

 

 

            1.

       Quando um homem não trabalha, por ser preguiçoso ou abastado, dizem-lhe que leva vida de cão, considerando-a muito boa... Mas eu, que sou cão, não concordo nada com isso.

 A minha vida é boa quando trabalho. No tempo da caça percorro montes e vales de focinho no ar entre as flores das urzes e carquejas à procura de perdizes coelhos ou lebres; e sempre que encontro alguns exemplares e alerto o meu patrão para preparar o tiro, se ele acerta no alvo, vem ao meu encontro sorridente e feliz manifestando-me provas de carinho que ele nunca dispensou à mulher e aos filhos. E eu, entusiasmado, arranco cá de dentro todas as energias e continuo a minha faina de prazer, alegre e vaidoso pelos bons serviços prestados aos caçadores., lembrando-me, sobretudo, do meu patrão e amigo João Albino, de três anos de idade com quem troco abraços e beijinhos no defeso, nas horas de melancolia, preso pela corrente para não vaguear pelos montes e guardar a patroa.

    O patrão confia-me a guarda da casa,pessoas e bens. E pode confiar. Quando algum estranho se aproxima, levanto as patas da frente, corro na direcção dele e se se aproxima, ferro-

-lhe os dentes e ponho-o a viajar a toda a pressa, na ambulância dos Bombeiros de Boticas para o hospital de Chaves.

     - Não me falta comida nem carinho, mas a minha liberdade está condicionada e restringida à época de caça. Resta-me a esperança de que o meu menino, quando crescer, me liberte para sempre.

 

                                                    Artur Monteiro do Couto 


tags:

publicado por belezaserrana às 23:33
link do post | comentar | favorito
|

Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO