belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 2009
A VIDA É BELA. NÃO DEIXE QUE LHE DÊEM CABO DELA

 

                                    

                              

                  «GATO ESCALDADO DE ÁGUA FRIA TEM MEDO»

                   

            A sabedoria popular é importantíssima como um guia de vida

 

  A escuridão da noite cultural foi muito longa e só passados milénios é que se chegou à descoberta de meios de comunicação devidamente planeados, depois de um somatório de conhecimentos acumulados pelas inovações que foram surgindo para ultrapassar as dificuldades que a História Contemporânea nos revela em pormenor.

        Mas as pessoas simples e analfabetas tinham, e têm memória e sentimentos. Não esqueciam, nem esquecem, o bem e o mal que os outros seres humanos lhes faziam e, ainda, nos fazem nos nossos dias, continuam a fazer, com requintes de malvadez e vigarices sem fim.

       Os analfabetos de outros tempos foram construindo princípios, ditos populares e provérbios de rara oportunidade para o período histórico que estamos a viver.

       Analisemos bem, alguns desses ensinamentos, e tenhamo-los sempre presentes na memória para evitar dissabores.

 

    1-« Apanham-se mais moscas com uma gota de mel que com um quilo

         de fel»

    2 -« O segredo de três, o diabo o fez»

    3- «Quem muito jura, muito mente»

    4-«Quem muito dorme, pouco aprende»

    5-«Quem muito fala, pouco acerta»

    6-«Quem cabritos vende e cabras não tem, de algum

        lado lhe vem» 

    7- «Tantas vezes vai o cântaro à fonte que um dia lá fica a

        asa»

    8-«Quem ao mais alto quer subir ao mais baixo vem cair»

    9-«Quem o alheio veste na praça o despe»

  10-«Ovelha que berra bocado que perde»

  11- « Ladrão que rouba a ladrão tem cem anos de perdão»

  12-« Quem tem amigos não morre na cadeia»

  13-Ao menino e ao borracho, põe Deus a mão por baixo»

  14-«Ao pra baixo, todos os santos ajudam»

     15-«Quem espera,desespera»

 

   A mensagem que estes ditos populares nos transmitem é de uma importância fundamental para a vivência quotidiana de todos nós.

   Todos encontramos aldrabões bem falantes, que falam muito e nada acertam. Prometem-nos o céu e a Terra e o que pretendem é enganar-nos, burlar-nos, levar o que é nosso. Bem vestidos, bem calçados não passam de utilizar a linguagem dos ciganos quando querem vender os burros nas feiras ou os relógios nas ruas de Lisboa. Só depois das consequências, como as daqueles que andaram a confiar nalguns Bancos é que se «acorda», mas já é tarde. É o que está a acontecer com os clientes do Banco Privado Português. E por uns, pagam os outros. Por isso é que o Povo acrescenta: atenção -

          «Gato escaldado de água fria tem medo» e é para ter... muitos ricos vão a caminho dos sem abrigo, como aconteceu ao emigrante insular....pela falência do Banco. 

 

                                                    Artur Monteiro do couto



publicado por belezaserrana às 09:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 14 de Fevereiro de 2009
A NOVA VIAGEM DOS SUPOSTOS RICOS PARA O BANCO DA FOME

O PÃO NOSSO DE CADA DIA NOS DAI HOJE

 
   
                          Forno comunitário da aldeia de SAPIÃOS, concelho de Boticas.
 
                                             Dada a angústia que se está a viver,
dentro e fora de Portugal, onde vemos corpos famintos e mãos esqueléticas a suplicarem, como há milhares de anos se passou, que deram origem a que se introduzisse na oração cristã Pai Nosso a petição « O pão nosso de cada dia nos dai hoje», isto é dramático.
 Passados séculos, são outros famintos, e muitos deles agnósticos, que envergonhadamente, suplicam aos Céus e aos poderosos políticos e organizações de solidariedade social, como o “Banco da Fome “ para que lhes dêem o pão nosso de cada dia para não morrerem eles e a família à míngua. E as notícias que vêm chegando de todos os lados não prevêem o fim da malfadada crise gerada por rapinadores sociais disfarçados de bonzinhos. E as consequências são estas, sobretudo para os vaidosos e incautos que, meses atrás quiseram passear-se por lugares distantes, hospedar-se em bons hotéis, comerem bem e beberem melhor, vestirem-se em lojas de luxo, e tudo com a conivência do sector bancário que lhes fornece cartões de plástico para lhes ajudar a desgraçar o presente e o futuro, como está a acontecer no país real de que Camões, e outros cidadãos que dignificaram a Nação Portuguesa, pelos quatro cantos do Mundo, se envergonhariam de ver.
       É uma vergonha ao que estamos a assistir. Os mais responsáveis por toda esta situação continuam a passear-se pelo Mundo e a frequentar bons hotéis e bons restaurantes, a usarem “luvas especiais e couraças para se protegerem da justiça “ e o Zé Povinho honesto e trabalhador é que continua humildemente a rezar nos fornos comunitários transmontanos, quando o lavrador mete a massa do pão no espaço já previamente aquecido:
                  Cresça o pão no forno
           E os bens pelo mundo todo
           Paz saúde a seu dono
              Pela graça de Deus e da Virgem Maria, um Padre Nosso e uma Ave Maria
 
E o mesmo povo sério e humilde tem tanto respeito pelo pão que ajudou a crescer, a moer e a amassar com o suor do seu rosto que quando cai um pedacinho no chão, levanta-o respeitosamente e beija-o.
 
           A muitos que abandonaram  as terras que herdaram dos camponeses pobres, como os de Barroso, que não fizeram vidas de luxo e que pouparam para deixar aos filhos esse património, se ainda o mantêm, - porque muitos dos herdeiros já o venderam para viver à maneira de muitos aldrabões e desonestos, - não sejam obrigados,agora, a pegar na enxada e na rabiça do arado, porque o Banco da Fome não entrega cartões de plástico a quem a ele recorre, porque o plástico não mata a fome, mas sim,  os alimentos que ele distribui, depositados por benfeitores,  e esses não chegam para todos.
            Deixamos o testemunho da nossa solidariedade para os que estão a sofrer no espírito e na carne as asneiras que outros cometeram.
                
                                                  Artur Monteiro do Couto


publicado por belezaserrana às 17:42
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009
EMPRESAS ESPANHOLAS E AS BARRAGENS DO ALTO TÂMEGA

 

 CONTINUAMOS A ENRIQUECER  EMPRESAS ESPANHOLAS E AS PORTUGUESAS A FALIR 
 
 
            
                                 NOVAS BARRAGENS NO ALTO TÂMEGA
            
 
 O Jornal espanhol de grande prestígio“ EL PAÍS “ anunciou no Caderno de economia de 24 de Janeiro 2009,que «O Primeiro Ministro Português, José Sócrates e o Presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, deram ontem, (23), na cidade de Chaves, junto à fronteira com a Galiza, o tiro de partida para a construção de um dos maiores projectos hidroeléctricos dos últimos25 anos na Europa».
O projecto do Alto Tâmega representará um investimento de 1,7 milhões de euros, criará 3.500 postos de trabalho directos e 10.000 indirectos e produzirá energia suficiente para o consumo anual de um milhão de pessoas.
        Antes de continuarmos queremos esclarecer que o Rio Tâmega nasce em
                                Espanha.
        A «Iberdrola», empresa responsável pela execução e
                                      exploração do projecto é    espanhola.
        O Presidente da “Iberdrola”, em Portugal, é o ex-ministro socialista das
                                  Finanças, Dr. Joaquim Pina Moura.
        A Iberdrola desenhou um plano para o sistema hidroeléctrico do Alto Tâmega
                                          de 4 barragens. (Uma começa junto à aldeia de Arcossó, perto
                          Vidago, concelho de Chaves, prolongando-se a de Padroselos,
                          Gouvães e Daivões  pelos  concelhos de Boticas,Vila Pouca de Aguiar e
                          Ribeira de Pena).
   As novas barragens do Alto Tâmega, em princípio, vão representar uma mais-valia importante para as populações envolventes, se forem acautelados alguns factores económicos que defendam os interesses, não apenas dos capitalistas, diga-se, investidores, mas dos que nasceram e sempre viveram pobres, talvez os que tiveram pior qualidade de vida dentro do Torrão Lusitano, a não ser nas belezas paisagísticas e no ar puro que continuam a respirar.
    A construção deverá começar em 2012, estando prevista a sua entrada em funcionamento em 2018.
               Se acontecer às populações do Alto Tâmega, o mesmo que aconteceu às do Alto Rabagão, que tiveram emigração forçada para os quatro cantos do mundo, sem ficarem com eira nem beira, então, está-se perante mais uma exploração dos pobres que ainda se fazem transportar a cavalo dos burros ou nos carros de bois.
           -Acompanhei de perto na década 1960/1970, a luta do Dr. João Canedo, Presidente da Câmara Municipal de Montalegre, apoiado pela Direcção da Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro de Lisboa, contra a HICA, exploradora das barragens do concelho de Montalegre.
             As aldeias perto das quais se produzia a energia eléctrica, esta, passava-lhes por cima para iluminar os cidadãos que viviam a centenas de quilómetros de distância, no Porto ou em Lisboa, e os calças rotas e pés descalços continuavam a utilizar as candeias de petróleo dentro dos casebres cobertos de colmo, como se ainda vivessem na Era da Pedra. E nem as Juntas de Freguesia recebiam um centavo dos lucros chorudos dos investidores.
 A terminar, dizemos “ VIVA LA ESPANHA “ e nuestros hermanos,
                            mas acautelem-se os interesses dos transmontanos e dos «Lusos»
                            de cá da fronteira.
                               
                                    Artur Monteiro do Couto


publicado por belezaserrana às 17:12
link do post | comentar | favorito
|

Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO