belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Quarta-feira, 11 de Janeiro de 2012
DE PORCO EM VIDA A REI DEPOIS DE MORTO.

              

     

       Matança em Boticas - Foto de Rogério C.Monteiro

     

       O CICLO DOURADO DO PORCO – SUÍNO – RECO – e senhor de outros epítetos, começou com o frio das geadas em terras transmontanas que veio, associado a outras formas de cura, introduzir nas suas carnes características ímpares.

       Das aldeias de Barroso (concelhos de Montalegre e Boticas), passando pelas dos concelhos de Chaves, Vila Pouca de Aguiar, Valpaços, até aos confins de Vinhais, Parque de Montesinho e Terras de Miranda, as festas em honra do “Rei Cevado” com batatas, castanhas, hortaliças, cereais, farelos, farinhas e mimos das patroas, tudo gira à volta das honrarias devidas aos mortos que vão ser mensageiros da riqueza gastronómica proporcionada pelos sabores provenientes de corpos vestidos de porcaria enquanto vivos e de brancura depois de mortos e que em boas mesas vão ser fontes de alegria pelos sabores e perfumes que palpitam dos salpicões, das alheiras, das chouriças, dos presuntos e dos cozidos à barrosã ou dos cozidos à portuguesa.              

       A vida é assim mesmo: a tristeza de uns redunda na alegria de outros.

Os gritos da despedida vão ouvir-se pelas quebradas dos montes. Mas isso vai ser tempo de pouca “dura” … Outros vão recebê-los em festa até ao tempo da “Quaresma”, mas os que têm “nota” não vão esquecer os reis da gastronomia ibérica ao longo de todo o ano, quer nos restaurantes mais humildes, quer nos das “estrelas Michelin”.

          Todos fazemos vida de ricos quando saboreamos os “reis” alimentados e acarinhados durante meses por humildes camponeses.

           «Do porco, nada se perde; tudo se transforma em manjar dos deuses»: excepto os dos muçulmanos… .  

          Oxalá que os tratadores dos porcos em Trás-os-Montes venham, um dia, a ser tratados pelos grandes de Portugal com a mesma afeição com que eles tratam os reis porcos, vitelos, galos e outras aves e animais que depois de mortos continuarão a prestigiar Portugal por esse mundo fora.

 

                        Artur Monteiro do Couto



publicado por belezaserrana às 22:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Quarta-feira, 4 de Janeiro de 2012
RICOS,CAMELOS, O CU (FUNDO DA AGULHA) E O REINO DOS CÉUS.

 

      

            CENTRO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL DA SANTA CASA DA MISERICÓRDIA

 

         No jornal Correio da Manhã de 2012-01-04 na página 5 li:

   « A maior parte dos ricos de Portugal não se mostraram receptivos ao apelo lançado pelo multimilionário Warren Buffet para que contribuíssem mais para combater a crise. Américo Amorim, considerado pela Revista Forbes o mais rico de Portugal, respondeu não ser rico, mas sim trabalhador.»

    Esta resposta ajuda a interpretar melhor a citação do Evangelho onde Jesus Cristo teria dito que «é mais fácil a um camelo passar pelo fundo (cu) de uma agulha do que a muitos ricos entrarem no reino dos céus».

    De facto, quando vemos mais de um milhão de portugueses a viver abaixo do limiar da pobreza (360 euros); alguns milhares a dormir em vãos de escada, é de estranhar e lamentável ouvir respostas como esta; e não menos lastimável, todos os dias ouvirmos dizer que há fuga de capitais para o estrangeiro para não pagar os elevados impostos que beneficiariam os pobres e, infelizmente, também alguns malandros que não querem trabalhar tanto como alguns ricos. É triste, esta confusão no reino de Portugal… onde se justifica uma intervenção como a de 1498, data em que surgiram as

 “Misericórdias” por iniciativa da rainha D. Leonor – viúva do Rei D. João II.

          - Antes de as Misericórdias nascerem, vieram os albergues, as hospedarias, as obras de libertação dos cativos, as mercearias(para atenderem as senhoras de condição social decaída). Actualmente, como referimos nas últimas considerações de 2011, publicadas neste blog tem aumentado a solidariedade entre as camadas mais desfavorecidas e o apoio da Segurança Social, na medida do possível. «Ninguém dá o que não tem»; e os que têm milhões e podiam colaborar mais, trocam os portugueses pelos estrangeiros.

     Em concelhos pobres como aquele onde eu nasci, o maior suporte de solidariedade é exactamente a Santa Casa da Misericórdia de Boticas. Apoia Seniores,Deficientes de todas as idades, em instalações próprias, saudáveis; e fornece assistência ao domicílio. A Câmara Municipal tem sido o maior sustentáculo desta grande Instituição desde que foi fundada. Um exemplo a seguir por outras. Pelo que temos visto e ouvido, neste concelho, embora pobre e escondido entre as montanhas do Alto Tâmega, ninguém passa fome, como acontece nas grandes cidades onde o fogo de artifício tem sido rei.

                      Artur Monteiro do Couto



publicado por belezaserrana às 21:22
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO