belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Quinta-feira, 30 de Maio de 2013
LADRÕES DE PORTUGAL POSTOS A NU.

 

      O LIVRO É

 

                                          UM MUNDO QUE FALA,

 

                             UM SURDO QUE RESPONDE,

 

                             UM CEGO QUE GUIA,

 

                             UM MORTO QUE VIVE.

 

                            Padre António Vieira

 

    

 

                   SAIBA QUEM SÃO OS LADRÕES DE PORTUGAL

 

   Se tem Internet consulte:

 

   http://livraria.vidaeconómica.pt/1-home854-direito-penal-fiscal-evasao-e-fraude-fiscais.html

   Interiorize os saberes de um perito competente e colabore na condenação dos que estão a roubar Portugal.

 Este assunto merece referências directas ao Autor – Advogado, Dr. Laureano Gonçalves e ao conteúdo da sua Obra jurídica. Iremos fazê-lo brevemente.

 

           Artur Monteiro do Couto



publicado por belezaserrana às 23:26
link do post | comentar | favorito
|

Quinta-feira, 23 de Maio de 2013
OS POVOS CRIATIVOS E A ARQUITECTURA POPULAR.

   

                           A PORTA E O QUINTAL A ESPREITAR A SERRA

 

                   A QUERCUS quer impedir a construção das “barragens do Alto Tâmega” mas não se preocupa com a defesa dos pobres habitantes que ladeiam o rio Terva, como temos referido neste blog. Continue a ler e vai identificar a nossa razão. Quando os mexilhões valem mais que os interesses directos dos humanos, algo vai mal neste Portugal dos Pequeninos que se atrevem a ser mais sábios e humanistas  do que aqueles que nasceram e vivem entre as serranias do Alto Tâmega e Barroso, embora, entre eles, já haja doutores e engenheiros, que estudaram nas escolas de alguns deles.

            A QUERCUS está atenta ao que se pretende fazer no alto Terva e nas suas consequências ambientais?

Preferimos ver flores do que grandes buracos abandonados.

 

            Artur Monteiro do Couto



publicado por belezaserrana às 20:04
link do post | comentar | favorito
|

Quarta-feira, 15 de Maio de 2013
O SUCESSO E O FRACASSO

                O SUCESSO E O FRACASSO DE MÃOS DADAS

 

        Será que este pensador está maluco? Talvez não esteja. Ora preste atenção:

        As mesmas pessoas fizeram uma “Obra” de apoio social exemplar que serve crianças saudáveis, deficientes; jovens com dificuldades físicas e psíquicas de difícil integração social, só aceitáveis, com todo o carinho, por pessoas bem formadas. Umas com funções directivas, outras, no apoio e convivência directa a seres humanos a quem a vida marcou com  enormes deficiências de toda a ordem.

          Estes equipamentos representam o sucesso:

 

           POLIVALÊNCIAS DA MISERICÓRDIA DE BOTICAS

 

   Instalações intergeracionais polivalentes dispersas por um espaço de ambiente agradável onde todos os beneficiários se sentem bem, atendendo às diferentes condicionantes psicossomáticas dos utentes.

 

     Estes equipamentos são um testemunho do fracasso:

 

   

 

              Parque de lazer do “Guerreiro Calaico” em Carvalhelhos.

 

    Faliu antes de um ano de vida. E lá se foi o dinheiro de todos nós e a iniciativa prometedora dos principais dinamizadores da Santa Casa da Misericórdia.

    Daí que se possa aceitar que o sucesso e o fracasso fazem parte da actividade de todos nós.

    Quem é do mesmo “Partido”, realça as coisas de sucesso; quem é da oposição, exagera os fracassos e só vê ladrões em todo o lado; só não esgana os mesmos agentes dos sucessos e dos fracassos porque não pode.

        Mas nem todos os críticos são um grupo de malfeitores.

                      Artur Monteiro do Couto

 



publicado por belezaserrana às 13:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Terça-feira, 7 de Maio de 2013
AMBIENTALISTAS HONESTOS E CORAJOSOS PRECISAM-SE.

 

  HÁ «OS VERDES» PARA TRABALHAR E OS «VERDEJANTES» PARA CHATEAR.

 

  Isto vem a propósito daquilo que temos vindo a assistir de norte a sul de Portugal.

 Em nome da defesa das belas paisagens verdejantes, da pureza da água e de uma  

qualidade de vida saudável, surgem grupos, grupinhos e grupelhos, uns a falar verdade e a defender os bons princípios,

        outros, a misturar políticas e politiquices  em vez de cuidarem da verdadeira defesa do planeta Terra e daqueles que nela habitam, cuidarem apenas de interesses obscuros. Essas misturas fazem lembrar uma caldeirada mal confeccionada para alimentar os porcos dos arganéis, que habitam as cortes do Portugal pobre estrumadas com queirogas, fentos,palha e excrementos, de aonde, depois da mistura e fermentação, sairá o produto para alimentar as fontes produtoras dos produtos ditos biológicos. (Eu não estou brincando, não...)

   Reparem nestas imagens tiradas no mesmo local,(Rio Terva – concelho de Boticas, junto da estrada que liga Chaves a Braga) em anos diferentes:

 

                                     Rio Terva no Verão de 2012

    

      Desprezo total pela água necessária para abastecer Bombeiros, helicópteros, apagar incêndios e as populações gozarem momentos de prazer em pleno Verão ou se dedicarem à pesca noutras alturas.

      E muito pior é alguns patetas se andarem a passear nos JEEPS pelo leito do tal rio Terva, nas margens do qual a Universidade do Minho está a fazer estudos para a Estação Arqueológica por nós já referida. E os «Verdes» verdadeiros ou fingidos bradam aos quatro ventos contra tudo e contra todos, umas vezes com razão outras sem ela, não levantam a voz contra quem devia zelar pelos interesses das pobres terras e gentes que ainda por lá vivem.

      Já li as declarações de uma candidata à Câmara Municipal sobre a necessidade de preservar o Ambiente e serem horas de se acabar com as pedreiras das rotundas. Também nos parece que sim. É melhor indemnizar os donos dos terrenos junto aos rios e promover praias fluviais ou depósitos de água para regar os campos e apagar os incêndios. FAzer buracos para tentarem levar o suposto ouro que por ali exista é iludir as populações. Levam-lhes o metal e deixam-lhes a paisagem degradada, no dizer de um Professor Doutor de Geologia e Minas, com quem troquei impressões no dia 5 de Maio, junto ao Palácio de Queluz.(Sintra)

                             Artur Monteiro do Couto

 



publicado por belezaserrana às 22:41
link do post | comentar | favorito
|

Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO