belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Sábado, 12 de Novembro de 2011
A LAREIRA DA NOSSA INFÂNCIA

  

       

 

     

      RECORDEMOS A LAREIRA DA NOSSA INFÂNCIA NA ALDEIA

 

      Os “Serões à Lareira” nas noites frias de Inverno 

 marcaram profundamente todos os que neles participaram. Muitos contos de cariz religioso ou pagão foram recriados por escritores de referência na cultura portuguesa. Ultimamente, o Professor Doutor Alexandre Parafita, da UTAD, tem-se dedicado à recolha desse vasto património transmitido de geração em geração e que agora faz as delícias das crianças e adultos, ao lerem, ou ouvirem recontar, nas escolas, as lendas das bruxas e mouras encantadas. As Editoras “Âncora” e “Didáctica” e as Televisões têm divulgado toda essa cultura, também recolhida pelo padre dr. António Lourenço Fontes, pároco de Vilar de Perdizes, que pôs esta aldeia do concelho de Montalegre no mapa cultural da Europa.

   Observemos esta imitação da lareira no museu etnográfico da aldeia de Bobadela no concelho de Boticas.

         - Como estamos na época dos magustos de São Martinho, comecemos pelo assador das castanhas com o calor da lareira, em tempos idos.

         - Ao suporte da cafeteira de barro e da malga com os garfos e colheres chama-se estrefegueiro, que suporta  os pedaços de lenha a arder, combustível natural – a fogueira – que faz ferver os potes em ferro e as panelas de três pés que hão-de dar um sabor especial aos alimentos colhidos nos campos: couves, grelos, feijões secos com casca, nabos, batatas, cebolas, alhos cenouras, etc. e as deliciosas carnes dos porcos, verdes e fumadas, como as chouriças, os salpicões e tudo o que criou a fama dos “cozidos à transmontana e à portuguesa”, com as batatas e a carne de vacas e vitelas de especial sabor. Até os ossos são cozidos e chupados… -tudo uma delícia.

 

          Nos dias de geadas e intensas nevadas, o vinho saído das pipas ou dos tonéis atingia umas temperaturas tão baixas que até parecia querer congelar as goelas dos bebedores mais sensíveis. Nessas alturas as canecas de barro, cheias do fruto das videiras era ligeiramente aquecido. E a harmonia entre o comer e o beber era perfeita.

        Belos tempos que estamos a recordar!. É esta uma das funções dos museus. De vez em quando, deveríamos renovar estes saberes e sabores que imagens como esta nos fazem despertar sensações de verdadeiro prazer. Disse-nos adeus o São Martinho mas estão a chegar as feiras regionais do fumeiro, da assoão e de outros paladares porcinos associados aos tubérculos e legumes transmontanos.

         

    - Visite essas feiras e festas em honra dos “porcos” de quatro patas, - que inspiraram alguns de duas, nas cidades e festas, a usarem arganéis -  e daqueles que os trataram com toda a dedicação e esperança de produzirem qualidade para quem tem o paladar afinado.

                

                           Artur Monteiro do Couto    



publicado por belezaserrana às 17:37
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De mg a 21 de Novembro de 2011 às 18:17
Que cheirinho ao cozido que descreveu, para dentro dos potes .
O que eu não sabia era como se chamavam estes suportes, os estrefegueiros... Bonitos utensílios para recordarmos...

Cá estão os porcos de quatro patas e, estes agora, nem terão arganéis como têm os de duas patas...
Cumprimentos.


Comentar post

Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO