belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Quinta-feira, 17 de Novembro de 2011
SAUDADES DO OUTRO MUNDO

 

RECORDAÇÃO DOS TEMPOS EM QUE A NATUREZA RESOLVIA AS CRISES

 

       Durante longos anos, a água e o vento, os burros, os cavalos, os bois, as vacas e outros animais, racionais e irracionais,  eram as única energias que estiveram ao lado dos pobres a facultar-lhes, de graça, sem contadores nem sobretaxas de utilização que, hoje, são tantas e pesadas que até apetece silenciar os rádios, televisões, substituir os automóveis pelos burros em vias de extinção e renovar a qualidade das fontes e dos rios, utilizando, assim, a lenha dos montes para assar os peixes e comê-los neste ambiente idílico. Comparando esse Mundo, onde a natureza era rainha, com aquele que o está a substituir com as ditas novas tecnologias, apetece-nos corroborar a apreciação daqueles que vêm dizendo: «Fica-te mundo cada vez a pior…» E muito boa gente que vivia na dita opulência, vemo-la revoltada nas praças públicas e de mão estendida à porta do Banco da Fome e das Igrejas, sejam elas católicas, protestantes…

    Mesmo que alguns vivam como ricos, exibindo grandes marcas de carros, barcos, aviões, muitas mamas de silicone e tantas outras supostas delícias ao seu dispor, sentem-se inseguros não vão aparecer por aí algumas escutas e atirar com eles para a prisão, como estamos a ver, exactamente, nos dias que estão a decorrer… choram agora que todas as vaidades e roubalheiras não passaram de pura ilusão.

   Apetece-nos recordar Luís de Camões: «Saiba morrer quem viver não soube.» arrependido de eventuais asneiras que tenha praticado em vida.

    Esperemos que os bebedores do sangue alheio arrepiem caminho, e todos unidos, guardemos a pedra filosofal do bom senso e da solidariedade para construirmos um mundo justo e sem retrocessos.   

    O Mundo progrediu; saudamos o progresso, a inovação, o empreendedorismo que alimenta os corpos e prolonga a vida. Mas não se podem desprezar os valores humanos ou trocá-los pela vaidade de uns brinquinhos nas orelhas dos rapazes ou na língua e nos lábios das pseudo-cultas que nem sequer sabem o nome do Primeiro-Ministro nem do Presidente da República dos seus países e pretendem viver, escondendo-se atrás das mãos calejadas e de operários que trabalham noite e dia e dos cidadãos honrados que cumprem os seus deveres sociais, pagando os seus impostos e acautelando o futuro com os descontos para a Segurança Social, contrariamente ao comportamento dos que reivindicam subsídios para lhes alimentar a preguiça e as sonecas a horas e a desoras.

     O “Sol quando nasce é para todos”. É verdade. Mas só beneficiam dele os que o aceitam e o não trancam com barreiras, sejam elas de que ordem for.

                            Artur Monteiro do Couto

 



publicado por belezaserrana às 19:46
link do post | comentar | favorito
|

1 comentário:
De mg a 18 de Novembro de 2011 às 15:07
Grandes verdades..., Grande texto como habitualmente no Beleza Serrana!
«Saiba morrer, quem viver não soube...»
«Fica-te Mundo, cada vez a pior...»
Esperamos que, ainda haja gente que tenha a noção de como se vivia anteriormente, e que saiba agarrar a vida pelos colarinhos...
E esta gente que "não presta", que seja varrida de Portugal para bem longe ou sejam trancados de vez nas prisões!


Comentar post

Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO