belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Terça-feira, 1 de Dezembro de 2009
BODAS (CASAMENTOS) À MODA ANTIGA EM PORTUGAL

   

 
BODAS (CASAMENTOS) À MODA ANTIGA no Barroso
 
        Leia porque vai gostar de saber os rituais entre os noivos, os pais, convidados, as declarações em cantigas populares, etc., que foram recolhidas pelo capelão dos bruxos, Dr. António Lourenço Fontes, Barroso da Fonte e Alberto Machado, em Comunitarismo do Barroso editadas em 16 de Dezembro de 1977.
        Vamos começar:
 «A noiva está em sua casa acompanhada de moças amigas e de seus pais. Ajudam a prepará-la e confortam-na, animando-a a sair de casa para receber o esposado (noivo). Os cantadores, chefes de protocolo, mandam sair a noiva ao patamar das escadas, ao bater na porta o padrinho, por 3(três) vezes. Este pede gente, honra e fazenda (dote). Só depois de várias cantigas, quadras populares líricas e saudosistas dos cantadores é que a noiva sai a porta.
 
 Com as lágrimas nos olhos, ao sair de casa e descer as escaleiras abraça o pai e a mãe a quem pede a bênção pela última vez solteira.
A saída de casa é uma festa importante, uma vitória da comunidade. Festeja-se com vinho que a comitiva da noiva traz lá de dentro. Os não convidados ou que não puderam ir, deixam tudo para assistir a este espectáculo de pedir a noiva. Também se diz buscar a noiva, tirar a noiva.
 
   Os cantadores, depois de fazerem botar a lágrima aos pais em público, com as suas quadras (comovendo-os), ao som da sanfona ou concertina, animam os mesmos a esta façanha de entregar a esposada ao esposado dizendo-lhes que será bem estimada, etc.. É uma passagem dramática que toda a gente gosta de sentir e ver de perto, em que os cantadores mais se aprumam e inspiram. Os convidados e demais espectadores fazem lembrar o coro das tragédias gregas sofocleanas. Os cantadores são como jograis ou bobos da festa. Ora divertem jocosamente os convidados ou doutrinam no sagrado, a criação do mundo, do primeiro homem e primeira mulher, etc.. O coro feminino acompanhante da noiva aqui, actua também a favor da comunidade, encorajando a noiva a sair.
 
Na igreja, o noivo e o padrinho vão perguntar à noiva: é de sua vontade vir comigo?  Ela responde: Sim.
Então a madrinha tira-lhe a capa de burel ou Saragoça e lenço preto e coloca-lhe um lenço amarelo na cabeça, que a noiva terá de usar, ainda que esteja de luto.
Os casamentos, aqui, eram de preto. Os trajos são escuros. A noiva não ia de branco, mas de trajo normal ou festivo se o tinha. À saída da Igreja, festeja-se o acto com bombas, tiros de morteiro, de bacamarte.
Foi uma vitória para a comunidade e sua eternização social. Dão-se amêndoas pelas portas. Isto é coisa da esposada (acabada de casar), madrinha e mulheres convidadas. Os homens dão cigarros e bebem vinho à porta de todos os amigos.
 
Segue-se o jantar da boda. Este foi oferecido pelos convidados. Os homens ofereceram às cozinheiras a vitela ou vitelas necessárias, ou se o número de convidados for reduzido, oferecem borregos, cabritos, cabras e ovelhas. Diz o povo: quem vai à boda leva que coma. Há casamentos que depois de matarem os richelos precisos ainda ficam com um pequeno rebanho para começarem a sua vida económica. Esta solidarização e comensalidade são duas constantes na vida comunitária de Barroso.
 
Se a filha vai viver para casa dos pais, os cantadores vão entregá-la, depois da distribuição dos ramos ou doces oferecidos pelas mulheres. Vão à porta dos pais e ali mandam abraçar a filha casada e o genro, futuro filho que pede a bênção aos sogros a quem passa a chamar pais.
O mesmo se faz se a noiva vai viver para casa do esposado (marido).
Alguns, mais pobres, ficam a viver na casa dos seus.»
          Edição do autor em 16 de Dezembro de 1977.
          No século XXI, tudo isto parece uma ficção de telenovelas; mas foi uma realidade secular.
          - Actualmente, podem adquirir edições actualizadas, publicadas pela Âncora Editora, dos mesmos autores, sobre “ETNOGRAFIA TRANSMONTANA I e II volume. Quer saber o que nunca imaginou?
Recomendamos estas obras.
                             Artur Monteiro do Couto 
 
            


publicado por belezaserrana às 18:39
link do post | favorito

De belezaserrana a 3 de Dezembro de 2009 às 12:15
" Nalgumas aldeias de Barroso,onde há tradicionalistas mais ferrenhos, ainda utilizam os rituais à moda antiga, utilizando os cantadores ao desafio e as concertinas para animarem a festa e porem os pais da noiva, como é normal, a chorar a semi-perda da filha" - Padre Fontes, o Homem que Portugal inteiro conhece e admira pelo seu talento e simplicidade. Foi ele quem mais contribuiu para que portugueses e estrangeiros descobrissem uma das regiões mais belas de Portugal; a começar no Gerês.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



subscrever feeds
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO