belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2010
QUANDO OS PORCOS CHEIRAM BEM E SABEM MELHOR

   

                   PAVILHÃO MULTIUSOS DA CML BOTICAS EM DIA DE FESTA

     QUANDO OS PORCOS CHEIRAM BEM
 
         Se quisermos atingir negativamente algum ser humano, poderemos chamar-lhe porco. E esse porco, ou porca de duas pernas, reage furiosamente, arregalando bem os olhos e fechando o punho para nos brindar, se puder, com uns sopapos. Ninguém gosta de ser cognonimado de porco, como cognonimaram os reis de Portugal de “o Conquistador”, o “Gordo”, o “Formoso”, etc..
         Mas se em vez de “porco” lhe disséssemos que cheirava bem e lhe perguntássemos a marca do perfume que usava, a fúria era substituída pelo sorriso e a vaidade de ser invejado. É essa transformação que se vai operar nos dias 15,16 e 17 de Janeiro quando os reais porcos de Boticas derem entrada no grande Centro de Festas do Concelho para serem aclamados como  reis da economia barrosã com os seus colegas de aposentos, os vitelos, que mamaram nas tetas das vacas e partilharam com eles as batatas, os cereais, os vegetais e os farelos do centeio e do milho.
        E a festa honra os homenageados saídos das cortes da caca e das carquejas.
        Vejam só o ambiente em que vão ser recebidos, observando a fotografia do pavilhão multiusos do Município.
 
          Com o belo pavilhão repleto de expositores e visitantes, o aroma saído dos tradicionais potes e panelas onde se cozinham as carnes dos porcos e bovinos, criados com todo o carinho, temperadas com todos os cuidados que fazem a boa gastronomia,
 
          as narinas vão alargar-se e as glândulas salivares enxarcar-se nos
          lagos da boca à espera dos sabores reais que vão chegar.
          Os perfumes que andam no ar e rivalizam com os “Trésors”, D´or Addict, e outros da Lancôme e da Christian Dior, fazendo esquecer o nome feio de porco e pensar na excelência escondida debaixo da pele. Com a barba feita, essa espécie de cidadãos saídos do anonimato, fazem lembrar a cativante alvura nórdica das donzelas que se passeiam pelas nossas praias do Algarve ou Costa do Estoril.
           
          
                          
                              
          Será possível que de potes como este, onde se cozinham os alimentos à lareira, possam sair tais manjares?! Venha ver para crer.
 
       Enquanto os visitantes percorrem os expositores e vêem os presuntos, os salpicões, as chouriças de carne, as farinheiras e outras partes suínicas transformadas em apetitosos petiscos, os Grupos de Cantares de Sapiãos, de Boticas, de Beça e outros, cantam e dançam, alternadamente, a colaborar com o vinho, branco ou tinto, a “alegrar o coração dos homens e a fazer dançar as “mulheres”, vindas elas dos píncaros das Alturas do Barroso ou idas das grandes cidades burguesas, Lisboa ou Porto.
 
         Não esqueçamos que foram os porcos do Barroso que deram mais fama a Chaves; os célebres presuntos de Chaves desceram das terras frias dos lados de Boticas e Montalegre. Chaves é uma cidade fina de mais para criar porcos de quatro patas; tem muitos e belos jardins e não quer lá seres vivos que lhos estraguem. Mas também se não pode gabar do tal presunto que não cria, nem tem, a não ser vindo das montanhas onde se sujam as mãos e os socos.
 
                         
         Se a dieta lho exigir, banqueteie-se com um bom bife de carne barrosã.
     Não se esqueça dos dias 15,16 e 17, e volte sempre à Terra onde os porcos depois de mortos e cozinhados têm um aroma que rivaliza com os perfumes de Paris.
 
                                 Artur Monteiro do Couto 
                          
       


publicado por belezaserrana às 19:10
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO