belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Sexta-feira, 16 de Julho de 2010
O FUTEBOL E O OLHAR DO CIENTISTA PORTUGUÊS

 

    

OS HOMENS DA BOLA E O CIENTISTA JOÃO LOBO ANTUNES

 

O PROFESSOR DOUTOR João Lobo Antunes é um cientista de referência internacional na área da Neurocirurgia. Como homem, é um cidadão exemplar pela delicadeza e frontalidade com que aborda os problemas para ajudar a ultrapassar as dificuldades, de toda a ordem, que vão surgindo no seio da Nação Portuguesa. Toda a gente de bom senso o estima e admira.

 

         A propósito do futebol e do comportamento da Selecção Portuguesa no campeonato do mundo 2010, na África do Sul, vamos transcrever parte do texto publicado no jornal Diário Económico do dia 07/ de Julho 2010, com a devida vénia:

 

     « Como povo, com uma identidade antropológica, ética ou social bem marcada, só muito raramente fomos um povo ganhador. Quando isso sucedeu foi porque éramos liderados por «ganhadores».

       Ganhadores foram ou são, por exemplo, D. Afonso Henriques, o Infante D. Henrique, Nuno Álvares Pereira, José Mourinho, Rosa Mota, João Garcia, Belmiro de Azevedo ou Alexandre Soares dos Santos. Supremo ganhador foi Napoleão no seu apogeu, que tinha mesmo um general (Massena) que era chamado “lénfant chéri de la victoire”.

        Na sociedade mediática o triunfo mais celebrado é aquele que transversalmente abrange uma nação, indiferente a profissões, nível económico ou classe social. Hoje em dia, acabadas as guerras, o grande igualizador é sem dúvida o triunfo desportivo.       

       Inversamente, nada mais abate o ânimo colectivo do que a derrota desportiva.

       No caso da tépida campanha sul-africana a desilusão não foi mais profunda porque a expectativa não era alta. Mas o que mais me irritou e creio a muitos portugueses, foi a satisfação dos responsáveis de se terem cumprido os serviços mínimos. De facto, não merecemos mais do que um “suficiente pequeno menos”, que era a nota que marcava o mais miserável dos triunfos.

       Ao contrário de alguns, não culpo minimamente os jogadores, pois não detectei qualquer reticência na sua entrega ao jogo, e juntamente com o meu sofrido clube – Sporting é claro! – continuo a ser um indefectível “ronaldiano”. Evidente que em questão de liderança, uma certa competência técnica ou um discurso escorreito não fazem de ninguém um ganhador. Este é um instinto profundo, quase visceral, que paradoxalmente obriga a arriscar a … perder. É evidente para mim que o Professor  Queiroz, que respeito, não é um ganhador e com ele nunca passaremos disto. Mas nem ele, nem os responsáveis federativos parecem querer reconhecê-lo, sabe-se lá porque razões, assumindo-se como donos do "clube Portugal”. Em França, Itália, ou Brasil, os responsáveis perceberam e agiram até porque, goste-se ou não, o que estava em causa transcendia o futebol, coisa que aliás irrita os bem pensantes. Por mim, "passo bem sem um perdedor". Mesmo ao berlinde.»  

Assim escreveu um dos mais ilustres portugueses contemporâneos.

 

          Agora, pergunto eu, um humilde transmontano nascido entre urzes e carqeijas:

                       Será admissível que num país de pelintras, como o nosso, ganhe mais dinheiro num mês o referido treinador do que o Presidente da República num ano?...

                         Por isso é que aumentam os miseráveis da economia e da ética. Temos de apoiar os ganhadores e pôr de lado os que o Professor João Lobo Antunes classifica com “um suficiente pequeno menos”.

                              Artur Monteiro do Couto

 

  



publicado por belezaserrana às 22:57
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Antonio Amaro a 18 de Julho de 2010 às 20:13
Totalmente de acordo. Deveria haver tectos salariais em todas as vertentes, mesmo desportivas.
Depois, também se deveria enquadrar a publicidade porque quem a paga é o "Zé". O seu custo é adicionado ao valor do produto anunciado. Podes crer.
O CR ganha o que ganha como jogador mas também ganha como meio de publicidade.
Também penso que um aposentado/reformado não poderia receber mais do que a sua oposentação/reforma, por parte do erário público. Se, como aposentado/reformado continua a exercer uma actividade ou cargo não deveria estar aposentado, e, a exercê-lo deveria ser no regime de voluntariado.Em toda e qualquer circunstância. A passagem à reforma equivale ao reconhecimento da incapacidade para o exercício de qualquer actividade, ponto final. Viva-se dos lucros resultantes do que fomos capazes de fazer durante a vida. O que fez o Senhor aos servos a quem entregou dinheiros, durante a sua ausência? Deu em dobro aos que produziram, condenou os improdutivos.
Um abraço. Amaro.


Comentar post

Sapiãos (Boticas)
subscrever feeds
pesquisar
 
Vida Rural em Sapiãos
Do namoro ao casamento

Aspectos da vida rural
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
Sapiãos no mapa

Ver mapa maior
subscrever feeds
blogs SAPO