belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Quarta-feira, 1 de Dezembro de 2010
RESTAURAÇÃO DA INDEPENDÊNCIA DE PORTUGAL

       

                     DEVEMOS DEFENDER A INDEPENDÊNCIA NACIONAL

 

 

                     Os bons portugueses da actualidade orgulham-se dos Homens honestos do passado e estão a levantar a voz contra os traidores da actualidade que lhes prometeram “mundos e fundos”e agora se assemelham a protectores de exploradores do trabalho alheio. Voltou a reaparecer a classificação da “classe média”de  GIL VICENTE: «”classe média autêntica”, assente no trabalho, baseada na situação económica real, com haveres próprios, criados com esforço, suor, sangue e poupança» e a «classe média fictícia e parasitária, baseada na aparência e que vivia à custa das classes produtivas.»

   Aconselhamos a leitura da página 197 da História Concisa de Portugal, do Professor  José Hermano Saraiva para ver o retrato do que se está a passar centenas de anos depois no Portugal de hoje em que se pagam centenas de milhares de euros para criar vedetas nas páginas das revistas ditas cor de rosa e outras, para ludibriarem papalvos que vão atrás das aparências,  explorando a classe trabalhadora e séria, recebendo somas exorbitantes de funções para que foram nomeados por outros da mesma qualidade, para repartirem com essas vedetas da mixordice.

                               Qual será o comportamento do “Povo”?

                   Talvez o mesmo que no “Dia 1º de Dezembro de 1640”, que hoje se comemora, por gente de raça e Amor à Independência e à Justiça, se levantou contra o domínio espanhol e “Restauraram a Independência Nacional”.

                                         O BANCO DA FOME não vai satisfazer as necessidades  dos dois milhões de pobres e da classe média que está em vias de destruição total. E quando o desespero perder a esperança, de pouco ou nada valerão os discursos dos políticos que dão cobertura aos exploradores que conduziram Portugal à ruína, esquecendo-se do orgulho com que Camões cantou nos Lusíadas «o peito ilustre lusitano».

                  Conta-se que D. Luísa de Gusmão, esposa do 8º Duque de Bragança- futuro rei, quando este lhe contou o plano da revolução, aplaudiu-o, acrescentando: «Vale mais viver reinando do que acabar servindo.»

                   Já demos provas de que somos um povo pacífico e trabalhador. Mas não esqueçamos o ditado popular:

                    «Tantas vezes vai o cântaro à fonte que um dia lá fica a asa» 

                 E este “cântaro” simboliza, bem, o estado de espírito que se continua a desenvolver de norte a sul de Portugal. 

                 Cada um de nós deve assumir as suas responsabilidades de contribuir para aplicar, no dia a dia, a «Teoria Económica Produzir e Poupar» com que Salazar evitou que viessem estrangeiros governar Portugal.  

                    

                                              Artur Monteiro do Couto



publicado por belezaserrana às 00:34
link do post | comentar | favorito

subscrever feeds
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO