belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Sexta-feira, 21 de Dezembro de 2007
Emigração transformou Trás-os-Montes

 Infelizmente, a problemática da emigração é muito controversa. Por uns é vista com maldita; por outros como abençoada. Na região de Barroso, concelhos de Boticas e Montalegre,´dá para ser vista pelos dois prismas mas se conhecermos um pouco da história destas terras, aldeias, para aqueles que, como eu, vivemos a realidade dos anos 1960-1970, temos de ver a emigração como um factor de lágrimas de saudade com as de alegria do adeus à miséria que se vivia nos meios rurais. A minha aldeia insere-se neste exemplo.Muitos fugiram pela calada da noite e pela calada da noite muitos ficaram a chorar mas passados meses os fraancos franceses foram mensageiros de uma vida nova. Os familiares passaram a alimentar-se melhor; os filhos a substituirem os socos (tamancos em madeira feitos pelo soqueiro lá da terra) por botas mais confortáveis e festeiras; as calças rotas e remendadas foram desaparecendo para darem lugar a umas novinhas em folha. O colmo (palha) que cobria as casas e que, muitas vezes contribuía para as ajudar a incendiar, foi substituído pelas telhas caneiras e de marselha. As pessoas deixaram de ir fazer as necessidades fisiológicas à corte dos porcos para utilizarem as modernas casas de banho. Enfim, quem tiver dúvidas, venha fazer um estudo sério a esta aldeia e não se limitem apenas a ver os filmes sobre a emigração no Instituto Frnco-Portugais em Lisboa, onde se comentam muitos filmes a matar de novo o Salazar e não se reconhece a parte positiva desse período mau, mas que, pelo caminho que levamos, a emigração dos que continuam a estudar e têm que procurar trabalho no estrangeiro, talvez um dia reconheçam melhor as graves dificuldades que nenhum governo honesto quer mas que, infelizmente, se vão sucedendo por circunstâncis que ninguem, com o mínimo de boa formação humana, deseja.

     Sapiãos é hoje uma aldeia bonita, moderna, florida, que continua a subir a  Serra do Leiranco, com 1134 (mil cento e trinta e quatro) metros de altitude, de onde se divisam paisagens espectaculares, quer voltados para Chaves, Vidago, Espanha ou para os lados do Gerês.

     Convidamos toda agente a passar por aqui umas férias e a dizer adeus aos medicamentos antidepressivos, sobretudo, a partir do mês de Abril quando a natureza está toda florida e os campos e serras se transformam num imenso Jardim. 



publicado por belezaserrana às 17:18
link do post | comentar | favorito

subscrever feeds
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO