belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes
Domingo, 13 de Julho de 2008
A EMIGRAÇÃO OPEROU UMA REVOLUÇÃO ECONÓMICA E CULTURAL NO BARROSO

 

   A EMIGRAÇÂO OPEROU UMA REVOLUÇÃO ECONÓMICA E  CULTURAL NO  BARROSO

 

A região do Barroso, (formada pelos concelhos de Boticas e Montalegre), sempre foi uma das mais pobres e incultas de Portugal. Isolada no interior norte de Portugal, de braço dado com a Galiza, (Espanha), caminhou ao longo da História com o esquecimento do poder centralizado em Lisboa. Os seus filhos mais corajosos reagiram contra esta situação. Não encontrando remédio dentro das fronteiras, foram buscá-lo noutras partes do Globo; por terra e por mar; a pé ou a cavalo e mais tarde, já nos meados do século XX, de barco, carro ou de avião. A Família não podia viver com uma qualidade de vida semelhante à dos animais que, pelo menos, tinham erva nos campos/lameiros para comer. E ei-los a partir pelo Mundo de Cristo confiantes no êxito. Sofreram no corpo e na alma os efeitos da aventura, mas foram esses, que se fixaram na Europa, sobretudo em França, no Brasil, nos Estados Unidos da América e noutras paragens, que fizeram a revolução cultural no Barroso e evitaram que os seus filhos não conhecessem a dureza da vida que os empurrou, a eles, porta fora.

      Efectivamente, Barroso, a partir da emigração da década de 1960 em diante, mudou substancialmente nas formas do “ TER “ e do “ SER “.

      Recordamos que só depois da Reforma do Ensino do Ministro Veiga Simão (1967-1974) é que o Ensino Oficial Preparatório trepou até às montanhas do Barroso. O ensino gratuito até ao 6º ano só chegou a Boticas pela Portaria nº 664/73 de 4 de Outubro, que criou a Escola Preparatória D. Pedro de Meneses. As Escolas, da maior parte de mais abastados e menos abastados, foram os Seminários destinados a formarem padres. Uns alunos pagavam pouco e outros não pagavam nada; e daqui partiu a grande revolução cultural que os emigrantes provocaram nas regiões mais carenciadas. Reconstruídas as casas, começaram a investir na educação dos filhos, mandando-os estudar em Chaves, Braga, nos Seminários, nos colégios particulares locais, nas Universidades e só muito mais tarde é que aparece a democratização do ensino; mas esta democratização do ensino não custeava as despesas da alimentação, deslocações para a sede dos concelhos, o material escolar, etc.. E foi aqui que o suor e o sangue dos emigrantes apareceu transformado em escudos para que os seus filhos ou netos não fizessem parte da lista a quem estava vedada a possibilidade de irem além da quarta classe, criada pelo Governo de Salazar.

    Hoje, temos gente importante no aparelho de Estado; administradores de grandes empresas, do Estado e Privadas, Industriais e grandes Empresários de sucesso, dentro e fora de Portugal, mas que isto fique bem claro: se não fossem os emigrantes, ainda hoje se andava a fazer as necessidades nas cortes dos porcos, das vacas e nas hortas e os incultos continuariam em números alarmantes. Diz o Povo « Quem não tem dinheiro não tem vício…ou “ não toca viola”. E o dinheiro veio com a emigração. Antes, vegetava-se e andavam os curiosos a arrancar dentes com alicates de arrancar pregos e outras coisas similares. Por tudo isto, aqui fica uma saudação especial aos emigrantes que estão de visita aos familiares, desejando-lhes umas boas férias; aos emigrantes de todos os Continentes e, aos agora, “Cidadãos Europeus”.

                                        Artur Monteiro do Couto

 

  Nota. Cá pelo rectângulo lusitano, à beira-mar plantado, «a crise já levou muitas famílias a terem de entregar as chaves das suas casas aos bancos por não conseguirem pagar os empréstimos de crédito à habitação» Jornal SOL-12-Julho-2008. Por este andar, agora, vão ser residentes das grandes cidades a terem de partir, infelizmente, como fizeram os barrosões.



publicado por belezaserrana às 23:22
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De uma sapiota à espreita... a 24 de Setembro de 2008 às 14:16
...e tenho dito!


Comentar post

subscrever feeds
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SUBA AS MONTANHAS E VOLTE...

CHAVES RECEBEU EM FESTA A...

OUTONO CHEGOU FARTO, CHUV...

TERMAS DE CHAVES A GALIN...

MENSAGEM DOS QUE PEDEM PA...

O MEL TUTI_FLORES DÁ SAÚD...

HISTÓRIA DA ALDEIA ONDE ...

AS FLORES NÃO ENCOBRIRAM ...

HISTÓRIA DE CHAVES CONTAD...

ENTRE OS PORTUGUESES TRAI...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO