belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes

Segunda-feira, 3 de Maio de 2010
SEM DINHEIRO PARA A ÁGUA ATÉ OS CRAVOS SECAM.

            DIA DO TRABALHADOR – 1º de MAIO -2010, em LISBOA

           A Intersindical organizou a festa habitual do 1º de Maio visando a defesa dos direitos dos Trabalhadores. Desfilaram do Martim Moniz, Avenida Almirante Reis acima, até à Alameda D. Afonso Henriques, 90.000 pessoas empunhando Bandeiras Nacionais, da Intersindical e cartazes dos respectivos sindicatos e Associações, ao mesmo tempo que se ouviam gritos de revolta contra a exploração dos trabalhadores e o aumento assustador de ricos que nunca fizeram nada na vida, a não ser  utilizar esquemas que mais parecem de rapinagem, do que de Administradores das Empresas que têm vindo a falir em número crescente.

 

O levantar dos cravos de muitos populares sublinhava as frases mais violentas das reivindicações apregoadas pelo Presidente da Intersindical, Dr. Carvalho da Silva, que fez uma análise exaustiva da situação miserável de centenas de milhar de desempregados, muitos deles sem qualquer apoio financeiro.

No rosto da maior parte dos participantes, estava estampado o medo de que a governação socialista conduzisse à hecatombe que se abateu sobre a Grécia e, timidamente, alguns iam desabafando: foi para isto que nós festejámos aqui, há 36 (trinta e seis anos) a Revolução dos Cravos?! Temos de continuar a lutar pelos direitos dos trabalhadores e pelo progresso em Portugal.

E do palco, saltou a convocação de uma greve geral para o dia 29 de Maio, aqui em Lisboa.

   Serão as greves, nesta altura, o melhor meio para ultrapassar a grave crise que estamos a atravessar? «Cada cabeça sua sentença e cada um tenta chegar a brasa à sua sardinha.»

                   Efectivamente, os cravos já não estavam nas quantidades habituais de anos anteriores. E compreende-se: “ quando a água sobe de preço, até os cravos morrem à sede.” Esperamos que num destes dias não venham a faltar a PAZ, PÃO e LIBERDADE, contra a mensagem da Revolução dos Cravos, no Dia 25 de Abril de 1974… e já lá vão 36 anos.

                         Artur Monteiro do Couto



publicado por belezaserrana às 00:37
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

subscrever feeds
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

SEM DINHEIRO PARA A ÁGUA ...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO