belezas paisagisticas e artisticas de Trás-os-Montes

Segunda-feira, 21 de Julho de 2008
DIVÓRCIO.SIM OU NÃO? O LEILÃO DOS FILHOS.

 

 

      Pensamos que, de um modo geral, todas as pessoas bem formadas concordarão com a filosofia geral que fundamenta o divórcio. Todo o ser humano tem direito a uma existência feliz. Princípio inatacável, sob todos os aspectos. Tratando-se de uma vivência a dois e de um compromisso assumido voluntariamente a dois, também deve ficar claro que um não deve atirar fora da sua vida o outro como se fosse um objecto inútil, insensível e perigoso.
Talvez por isso é que o «PS, PCP e PSD chumbaram o divórcio “a pedido” de um dos cônjuges, na votação da nova lei na especialidade que aprovou o novo regime jurídico do divórcio.» A nova lei põe fim ao conceito de divórcio litigioso, acabando com a noção de violação culposa dos deveres conjugais.
     O divórcio, sem o consentimento de um dos cônjuges, pode ser requerido com base na separação de facto por um ano consecutivo e quaisquer outros factores que independentemente da culpa dos cônjuges, mostrem ruptura definitiva do casamento.”
     Quanto aos efeitos patrimoniais, a partilha passará a fazer-se como se os cônjuges tivessem estado casados em comunhão de adquiridos, mesmo que o regime convencionado tivesse sido comunhão geral.»
    O processo de divórcio por mútuo acordo está simplificado. Tudo se pode resolver na Conservatória do Registo Civil.
  
      Posto isto, vou recordar o que disse um aluno meu em plena aula no Liceu Pedro Nunes, em Lisboa, em tempos que já lá vão, quando se abordou este assunto: «…Isto do divórcio é muito lindo, teoricamente, mas na prática, quem nas paga são os filhos…Os meus pais divorciaram-se; são ricos, e agora “sinto-me num leilão permanente”. Se eu quiser um Mercedes…o outro promete-me um Jaguar. Cada um deles quer conquistar-me para o lado dele/dela… e eu sinto-me um objecto e como se estivesse a fazer o papel de leiloeira…Eu não quero hipotecar-me pelos carros…O que eu queria era o carinho deles e que fôssemos uma família feliz.»
    O Jovem era extremamente simpático e bem formado. Deu-nos a todos uma grande lição.
Às vezes, por coisas insignificantes, afastam-se os filhos dos braços aconchegadores dos pais para cair noutros braços sem amor e que estão à espera dos Mercedes, dos Jaguares e outras benesses. Por prazeres passageiros, põe-se fim a uma felicidade que, com um pouco de calma, inteligência e abnegação, podia ser duradoura , evitar o leilão permanente dos filhos e o casa/descasa das telenovelas reais. Isto dá que pensar e, por vezes, com tristeza.
                                   Artur Monteiro do Couto
     Veja belas fotografias em  www.flickr.com fotos de arturcouto        (153) 
 

música: Fado Povo que lavas no rio

publicado por belezaserrana às 00:05
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

subscrever feeds
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

DIVÓRCIO.SIM OU NÃO? O LE...

arquivos

Junho 2015

Março 2015

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

mais sobre mim
subscrever feeds
blogs SAPO